fbpx

utilidade pública

São Paulo, dezembro de 2021 – Com a aproximação do verão e férias escolares, os parques aquáticos, praias, lagoas, rios e cachoeiras são os destinos preferidos de muitas pessoas, principalmente após o longo período de isolamento social, porém, nesta época do ano, a atenção também deve estar voltada para os mergulhos em águas rasas.

Pensando no aumento do número de possíveis novos casos de fraturas na coluna vertebral, a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) faz um alerta para os cuidados em mergulhos em águas desconhecidas, já que, este tipo de prática é a quarta causa de lesão medular no Brasil e no verão este número passa a ocupar a segunda posição. 

Como o acidente acontece

Ao efetuar um mergulho sem o devido preparo e sem conhecer o ambiente, corre-se o risco de fraturar a coluna vertebral, principalmente a coluna cervical, devido a grande quantidade de energia recebida na região pelo ato do pulo. 

Para a Dra. Vanessa Holanda, Diretora de Comunicação da SBN, esta época do ano é a hora que os profissionais de saúde precisam alertar a população sobre os perigos que esta prática, aparentemente inofensiva, provoca.

“Fora a morte por afogamento, o mergulho pode causar a fratura tanto das vértebras quanto da medula que está no interior da coluna vertebral. O salto em águas rasas pode provocar lesões irreparáveis como a paraplegia e a tetraplegia”, comenta a especialista.

Qual o objetivo da campanha?

A nova campanha foi discutida internamente e busca conscientizar a população sobre os perigos que uma simples atividade como um mergulho pode provocar na saúde das pessoas.

“A SBN tem como foco neste momento a busca pela diminuição dos casos citados anteriormente. Queremos que todos aproveitem o verão, mas com responsabilidade. Previna-se para este tipo de lesão que é bastante grave. Cabe a nós agora fazermos nossa parte nessa batalha”, finaliza a Dra. Vanessa.  

Vale lembrar que ainda existem restrições para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Não deixe de usar máscaras, se possível evite aglomerações e ao sentir qualquer sintoma procure ajuda médica. Aproveite o verão com responsabilidade. 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceito Leia mais

Política de privacidade e cookies