fbpx

dia mundial

O objetivo é alertar as sociedades médicas e a sociedade civil em geral sobre a relevância do tema. Sabe-se que a cada 37 segundos uma pessoa morre no mundo em decorrência da trombose.

 

 

Mas o que é a trombose venosa?

Trombose venosa é a formação ou desenvolvimento de um coágulo sanguíneo no interior de uma veia, conhecida pelos médicos como trombose venosa profunda (TVP).

Quais são os principais fatores de risco?

  • História de trombose prévia;
  • Cirurgias de médio ou grande portes;
  • Falta de movimentos/ exercícios físicos;
  • História familiar de trombose (hereditariedade; trombofilias);
  • Problemas cardíacos;
  • Câncer;
  • Tabagismo;
  • Terapia hormonal (anticoncepcionais; reposição hormonal).

Quais são os sinais e sintomas da trombose?

  • Inchaço na perna (geralmente uma perna incha e a outra não);
  • Dor na perna, com endurecimento ao nível da panturrilha;
  • Alterações de coloração da pele (fica avermelhada ou azulada).

Em caso de suspeita, procurar auxílio médico imediato. Alguns casos podem ter sintomas leves e somente o médico poderá suspeitar e fazer o diagnóstico.

Quais os principais exames para se fazer o diagnóstico?

O principal deles é o exame de ultra-som com Doppler, que evidencia o coágulo no interior da veia. Outro exame que pode auxiliar é a dosagem do dímero-D no sangue.

Qual o principal risco da trombose venosa?

O principal risco é o coágulo se soltar da veia da perna e ir para o pulmão, causando a embolia pulmonar, que nos casos graves poderá levar ao óbito.

Existe tratamento para a trombose?

Sim. O tratamento é feito pelo médico com o uso de anticoagulantes orais, que irão dissolver os coágulos e impedir que os mesmos causem a embolia pulmonar.

Como posso prevenir a trombose venosa?

São aqueles hábitos saudáveis de vida que visam à manutenção da saúde vascular:

– Praticar atividades físicas regularmente. Não precisa ser atleta, pois uma caminhada diária de 30 minutos cinco dias na semana já é suficiente;

  • Alimentação saudável;
  • Não fumar;
  • Movimentar as pernas quando permanecer muito tempo sentado na mesma posição, como durante uma viagem prolongada;
  • Manter o corpo hidratado, com ingestão regular de líquidos;
  • Uso de meias elásticas.

Aqueles pacientes com histórico familiar ou pessoal prévio de trombose, que serão submetidos a uma grande cirurgia ou uma viagem aérea de mais de 5 horas de duração, deverão procurar um especialista médico para prescrever as medidas adequadas de proteção e prevenção.

Fonte: uai.com.br

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceito Leia mais

Política de privacidade e cookies